Whey protein e estratégias para saciedade

Cerca de 60% das proteínas do leite humano e 20% das proteínas do leite de vaca estão presentes no soro do leite, enquanto o restante é composto pela caseína (do latim "caseus", queijo). No processo de fabricação do queijo, a caseína e a gordura são separadas do soro do leite e, a partir do soro, as proteínas são isoladas e utilizadas fabricação do suplemento alimentar que nós conhecemos como whey protein.


O uso deste suplemento geralmente é indicado para atletas, idosos ou outras pessoas que tem dificuldade em consumir a quantidade ideal de proteínas através de alimentos sólidos como carne, ovos, peixes, etc.


Idealmente, para promoção da saúde, manutenção do peso e bem-estar, nossos nutrientes devem ser consumidos a parir de alimentos na sua forma integral. No entanto, o whey protein também pode ser utilizado como uma estratégia para as pessoas que desejam o emagrecimento, já que, dentre os três macronutrientes (carboidrato, proteína e gordura), a proteína é o que produz maior saciedade. Isso sugere que um aumento no consumo de proteínas, à custa dos demais macronutrientes, pode facilitar o déficit calórico e induzir a perda de peso.


No caso da alimentação, a saciedade ocorre quando nosso cérebro percebe a ingestão de nutrientes e calorias necessárias para suprir nossa demanda metabólica em um determinado período. Diversos alimentos tem o potencial de favorecer ou prejudicar a saciedade. Alimentos processados prejudicam. Alimentos integrais tendem a ajudar.

Por exemplo, ao consumir uma quantidade maior de alimentos ricos em fibras, como frutas, folhas e leguminosas, o volume da refeição aumenta e isso faz com que o estomago fique cheio mais rápido, favorecendo o menor consumo calórico.


Outra estratégia interessante seria aumentar o fracionamento alimentar ao longo dia. Comer de 3 em 3 horas não é necessário, porém algumas pessoas sentem maior saciedade se alimentando desta maneira. Por outro lado, algumas pessoas têm mais saciedade ao ingerir grandes refeições menos vezes ao dia.


Apesar da gordura conter mais calorias por grama do que os carboidratos e proteínas, o consumo de alimentos naturais ricos em gorduras como abacate, coco e carnes também podem estimular a saciedade e promover o déficit calórico em algumas pessoas.

Outras estratégias como hidratação adequada, horário fixo de alimentação diária, aumento da mastigação e sono de qualidade também tem o potencial para interferir positivamente ou não nos efeitos de saciedade do nosso organismo.


Assim, é importante que as pessoas que desejam o emagrecimento ou o controle de compulsões alimentares tenham o acompanhamento de um nutricionista que os ajude a encontrar o melhor caminho de forma individualizada, já que as pessoas reagem de forma diferente às estratégias nutricionais.




Nutricionista Esportiva Isabelle Zanoni nutrição wellness
Nutricionista Esportiva graduada pelo Centro Universitário São Camilo com extensão em Home Care e Neurobiologia da Ingestão de Alimentos, especialista na área de Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).
Certificada em Advanced Nutrition Specialist pela IFBB Academy.
Palestrante em diversos eventos e docente do curso técnico do Hospital Israelita Albert Einstein.
Dra. Isabelle Zanoni
Arquivo
Tag Cloud
Dra. Isabelle Zanoni :: Nutricionista Esportiva : Perdizes/SP